sexta, 11 agosto 2017 09:22

Oficina do território: um programa educativo para Oliveira do Hospital

Com o objetivo de disponibilizar uma nova oferta de Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC), o Município de Oliveira do Hospital apostou numa formação dedicada ao tema “Oficina do território: um programa educativo para Oliveira do Hospital”.

A formação está a ser participada por professores e profissionais de outras áreas que têm vindo a explorar esta temática, preparando-os para que no arranque do próximo ano letivo possam concorrer e desenvolver esta nova oferta educativa diferenciada junto dos alunos do 1.º ciclo.

O nosso território assume particular relevância nas nossas vidas constituindo parte da nossa identidade e, se for explorado como fonte de aprendizagem pode ser potenciador de muitas competências e descobertas sobre nós e os outros.

É neste âmbito que surge esta nova oferta educativa que o Município de Oliveira do Hospital pretende implementar e através da qual quer potenciar novas metodologias educativas que, ao mesmo tempo que se explora o território e o meio, se reforçam competências de escrita, comunicação, autonomia, responsabilidade, bem como outras que permitam aos nossos jovens reconhecer, saber estar e participar em sociedade.

Temas como “Eu e a minha família no território”; “As freguesias e as suas riquezas”; “Os arguinas”; “O Rio Alva” e “Os vestígios romanos em Oliveira do Hospital” são alguns exemplos do que tem vindo a ser tratado ao longo da formação que iniciou em julho e se prolongará até ao início de setembro.

Entre os participantes, a convicção é de que este é um projeto pioneiro e um exemplo a ser seguido por outros municípios dado que “é extremamente importante para os alunos conhecerem o local onde estão inseridos”, refere Nuno Gonçalves, professor de Educação Física.

Arquiteta de formação mas que também já foi durante alguns anos docente, Sandra Dinis realça que se trata de “uma formação muito interessante” e que decidiu inscrever-se ao constatar que “ia conhecer melhor o território e ia desenvolver as minhas competências na docência”. Para esta participante, este é “um projeto a seguir porque a forma como se pretende passar os ensinamentos é nova e a aprendizagem será feita através da exploração de temas”.

Docente de Português e História, Armanda Silva considera que será “muito interessante se for possível concretizar aquilo que temos abordado, debatido e dialogado nas sessões” da formação que têm sido desenvolvidas em contexto sala de aula mas também com deslocações aos locais de interesse no concelho.

Sublinhando o carácter inovador da formação, Carla Oliveira, professora do 1.º ciclo, destaca que “vamos trabalhar com novas metodologias para que as AEC's não sejam vistas como um espaço de ocupação de tempos livres mas como algo mais sério, mais trabalhado em sala de aula e no exterior”.

Tratando-se de um projeto inovador e diferente que deverá ser por isso escolha dos pais, esta professora defende também que “é preciso uma oferta nova que desperte os sentidos e a curiosidade, e este é um projeto bem estruturado com metodologias novas e que será muito interessante”.

Construção de uma oferta específica sobre o território a implementar ao nível das AEC; desenvolvimento de competências de estudo, criatividade, resolução de problemas autonomia e responsabilidade nos jovens; implementação de atividades metodológicas inovadoras e práticas dinâmicas para exploração dos conteúdos do território; e aumento do conhecimento e interesse no território por parte das crianças e jovens são alguns dos objetivos deste programa, “Oficina do Território”.

CONTACTOS

 

Username *
Password *
Remember Me