quarta, 30 junho 2021 10:23

Assembleia Municipal aprova por unanimidade Prestação de Contas de 2020 do Município de Oliveira do Hospital

 

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou por unanimidade, na passada sexta-feira, dia 25 de junho, as Contas e o Relatório de Gestão da Câmara Municipal que encerrou o exercício económico de 2020 com um saldo de gerência positivo de 2.106.293,02 euros.

O Presidente da Câmara Municipal, José Carlos Alexandrino, refere que apesar do quadro de grande adversidade que marcou este último ano de governação autárquica – num mandato fortemente condicionado por sucessivos acontecimentos trágicos, como o incêndio de 15 de outubro de 2017, as depressões «Elsa e «Fabien» e a pandemia da Covid-19 – não deixaram de ser lançados diversos investimentos considerados estruturantes para o desenvolvimento do concelho.

São exemplo disso o Campus Educativo, uma obra já em construção que representa o maior investimento municipal de sempre – cerca de 6,5 milhões de euros; a ampliação e modernização da zona Industrial de Oliveira do Hospital; a reabilitação do Centro Histórico e a requalificação urbanística da Zona Norte da cidade.

O principal partido da oposição na Assembleia Municipal, o PSD, fez questão de dar os parabéns ao executivo camarário presidido por José Carlos Alexandrino porque – conforme afirmou o líder da bancada dos sociais-democratas, João Esteves – “a Câmara Municipal realmente tem uma situação financeira muito boa e navega em águas calmas e claras”.

Explicando à Assembleia Municipal que as Contas e o Relatório de Gestão de 2020, que também foram aprovadas por unanimidade pela Câmara Municipal, são apresentadas em pleno contexto da pandemia mundial da Covid-19, Alexandrino afirmou que em 2020 “foram reforçadas as políticas de ação social, com destaque para o Programa Municipal de Incentivo à Natalidade, onde já se registou um investimento municipal superior a 800 mil euros, as bolsas de estudo para o ensino superior e os transportes escolares gratuitos para todos”.

Para o autarca, que está no seu último mandato, também é um facto que “paralelamente a este surto de desenvolvimento e aos inesperados gastos com a pandemia da da Covid-19, a Câmara Municipal conseguiu reduzir o endividamento municipal, continuando assim a garantir o rigor e a sustentabilidade das contas públicas.

Recordando que nos últimos três anos de governação, as contas do Município de Oliveira do Hospital foram sempre aprovadas por unanimidade, José Carlos Alexandrino saúda o gesto democrático de uma votação que se traduziu num voto de confiança à gestão financeira da autarquia oliveirense.

        

ptnlenfres

CONTACTOS

 

Username *
Password *
Remember Me